Sal Rosa do Himalaia, será que é bom mesmo?


 

Muitos me perguntam se o Sal Rosa do Himalaia realmente é bom, pois viram em algum site falando que tem metade do sódio que o sal normal e de quebra possui mais de 80 minerais, como magnésio, potássio, cobre e ferro. Será? Vamos analisar então: A tabela periódica dos elementos contém 92 elementos. Desses, alguns são gases nobres, outros 11 são radioativos, e vários são tóxicos, como arsênio, chumb…o e mercúrio. Dizem também que possui metade do sódio do sal normal, mas isso não é verdade, a única fonte com um pouco de credibilidade (e não é o site do vendedor) mostra dados diferentes. O sal do Himalaia possui 36,8% de sódio – o restante é cloro; o sal de mesa possui 39,1% de sódio, ou seja, a mesma coisa, e não metade. 98% do peso do sal do Himalaia é cloreto de sódio. Ou seja, sal é sal. E o sal do Himalaia é 98% sal. Mas, e os 2% restantes, fazem a diferença? Infelizmente não. A concentração desses minerais no sal rosa é tão pequena, que da mesma forma que os elementos tóxicos não nos fazem mal, os elementos benéficos também não geram benefício algum pois estão em extrema diluição. Dizer que o sal do Himalaia é bom porque contém 84 elementos é jogada de marketing. A maioria dos elementos que não são essenciais são tóxicos, e boa parte são classificados como metais pesados.

Essa tabela mostra quantidade de sal rosa do himalaia que seria necessário para atingir a quantidade mínima recomendada por dia (RDA) de cada elemento:

 

 

MINERAL        Quantidade mínima      Quantidade necessária recomendada de sal rosa.

Cálcio …………… 1000 mg ……………….. 246 gramas
Cromo ………….. 30 mcg ………………….. 600 gramas
Ferro …………….. 08 mg …………………… 205 gramas
Magnésio ………. 420 mg ………………… 2,625 QUILOS
Manganês ……… 2,3 mg ………………… 8,518 QUILOS
Molibdênio ……. 45 mcg ………………… 166 gramas
Potássio …………. 4,7 g ……………………… 1,343 QUILOS
Selênio ………….. 55 mcg …………………… 1,1 QUILOS
Zinco …………….. 11 mg ……………………. 4,622 QUILOS

Então, se eu me vangloriar dizendo que consumo sal rosa porque este tem magnésio por exemplo, eu teria que consumir mais de 2 kg desse sal para me beneficiar desse elemento.

 

O sal do himalaia é ótimo com sal gourmet, é muito utilizado na preparação de pratos, mas não porque é saudável, e sim porque possui um sabor diferenciado. Não sou contra o sal do himalaia, não há prejuízo algum em consumi-lo, porém benefícios comprovados pela ciência também não. Não vejo justificativa plausível para pagar uma fortuna por um alimento que possui os mesmos benefícios que o sal marinho não refinado por exemplo. Abs.


sobre Willy Mathias

Dr. Willy Quirino Mathias - Formado em medicina pela pontifícia universidade católica de Campinas (PUCCAMP) Pós-graduado em nutrologia (ABRAN) Pós-graduado em medicina esportiva (HZM)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *